Perguntas e Respostas
  1. O curso de Mestrado em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica à distância é reconhecido
    pelo Ministério da Educação Português e já está adequado ao Processo de Bolonha?

    Sim, é reconhecido pelo MEP e já se encontra adequado ao novo modelo de organização do ensino superior decorrente do Processo de Bolonha.

  2. Sou estudante brasileiro, como faço para revalidar meu diploma de Mestrado obtido em Portugal?

    Quem revalida diplomas de Mestrado e doutoramento obtidos em Portugal são as instituições de ensino superior brasileiras. Sugerimos que entre em contacto com uma universidade no seu país que ofereça um curso aproximado ao seu, do exterior, a fim de verificar sobre a revalidação desse diploma. 

  3. Qual é o valor das propinas do curso em Reais - R$ (BRL)?

    Todos os pagamentos devem ser efectuados em Euros, informe-se junto do seu banco da taxa de conversão Euro para Real. Os alunos residentes fora de Portugal podem fazer todos os pagamentos relativos à candidatura/propinas através do envio de cheque internacional ou por transferência bancária internacional. Os alunos que efectuarem pagamentos de candidatura/propinas por transferência bancária internacional devem assumir todas as despesas financeiras envolvidas neste tipo de transacção.

  4. Sou aluno do curso de Mestrado, quais são os prazos para: apresentar a proposta de dissertação,
    trabalho de projecto ou estágio de natureza profissional e entregar a versão final da dissertação,
    do relatório de estágio ou do relatório de projecto?

    1. Decorrido o período máximo de 3 semestres, mas de preferência até ao final do 2º semestre, o candidato à obtenção ao grau de Mestre deverá dirigir uma carta ao Presidente do Conselho Científico da qual conste a sua intenção de apresentar uma dissertação ou trabalho de projecto originais, ou de realizar um estágio de natureza profissional, bem como o respectivo tema, plano e carta de aceitação do(s) orientador(es).

    2. A versão revista e final da dissertação de mestrado, trabalho de projecto ou relatório de estágio deve dar entrada nos Serviços Académicos, impreterivelmente, até 30 de Novembro do ano seguinte à data prevista para a conclusão do curso de especialização (1º e 2º semestres). Esta versão deve ser acompanhada de um parecer positivo dos Serviços de Documentação em relação ao formato do documento. O não cumprimento deste prazo determina a inscrição em ano adicional.

    3. Para efeitos do cumprimento do prazo referido no ponto 2, são fixados os seguintes prazos intercalares:

      3.1 Entrega da versão final da dissertação, trabalho de projecto e relatório de estágio para revisão por parte do(s) orientador(es) - 31 de Agosto do ano seguinte à data prevista para a conclusão do curso de especialização (1º e 2º semestres).

      3.2 Processo de revisão da dissertação, trabalho de projecto e relatório de estágio por parte do(s) orientadore(s) - 15 de Outubro do ano seguinte à data prevista para a conclusão do curso de especialização (1º e 2º semestres).

      3.3 Solicitação do parecer aos Serviços de Documentação em relação ao formato do documento - dez dias úteis de antecedência relativamente ao prazo fixado no ponto 2.

    A interrupção do programa só será permitida excepcionalmente, por decisão do Presidente do Conselho Científico, e pelo período máximo de 2 semestres.

    O não cumprimento destes prazos implicará um período de espera de 1 ano até à possibilidade de reingresso, sujeito ao processo de selecção em vigor no Instituto.

  5. Qual a diferença entre: dissertação de mestrado, trabalho de projecto e estágio profissional?

    Estas três unidades curriculares poderão ser realizadas, em alternativa, no decorrer do 3º semestre do curso, correspondendo a cada uma delas 35 ECTS.
    A principal diferença entre a dissertação de mestrado e o trabalho de projecto decorre da componente de trabalho teórico e de investigação associada à primeira, e da componente prática e experimental associada à segunda. O estágio de natureza profissional diferencia-se destas duas unidades curriculares na medida em que é realizado no contexto de uma empresa/organização, visando a aquisição e o desenvolvimento de conhecimentos e aptidões de prática empresarial/organizacional nos domínios de conhecimento do curso.

    1. A dissertação de mestrado tem por objectivo a realização de um trabalho de investigação conducente à preparação de uma dissertação de natureza científica sobre um tema da área de conhecimento do curso. A dissertação deve ser especialmente realizada para este fim, constituindo um momento privilegiado de prova de capacidade científica do mestrando, formalizado no fim do terceiro semestre escolar. O trabalho de investigação deve envolver componentes de carácter teórico e/ou experimental, promovendo a compreensão e a resolução de problemas em situações novas e não familiares, a selecção e recolha criteriosa de informação e bibliografia adequadas, a adopção de metodologias de abordagem apropriadas, a concepção de uma solução para o problema proposto e respectiva implementação, e a análise crítica dos resultados. A dissertação de mestrado deve demonstrar que o candidato é um especialista no tema da mesma e deve igualmente demonstrar que ele adquiriu conhecimentos na fronteira do conhecimento na área em que a dissertação se inscreve.

    2. O trabalho de projecto visa a aplicação integrada de conhecimentos e de competências adquiridos ao longo do curso a situações novas de interesse prático actual, pressupondo a adopção de metodologias e estratégias apropriadas à aquisição, exploração e/ou análise de dados geográficos com vista à resolução de um problema específico das áreas de conhecimento do curso. O trabalho de projecto deve ser especialmente realizado para este fim, constituindo um momento privilegiado de prova de capacidade científica do mestrando, formalizado no fim do terceiro semestre escolar. O trabalho de projecto deve assumir uma natureza multidisciplinar, envolvendo a utilização de tecnologias de informação geográfica e componentes de trabalho laboratorial e/ou experimental. Através de uma utilização criteriosa da informação e bibliografia seleccionadas, o relatório final deve pôr em evidência a actualidade e a relevância das metodologias e técnicas utilizadas durante a fase de execução do projecto e o conhecimento do estado da arte na especialidade em que se integra.

    3. O estágio de natureza profissional visa complementar a formação académica realizada no decorrer da componente de especialização do curso de mestrado através da integração do aluno no exercício de uma actividade profissional ou no desenvolvimento de actividades em empresas ou organizações propiciadoras de contactos reais com o mundo do trabalho. O estágio compreende, no mínimo, 35 horas de prática semanal ao longo de 20 semanas (ou equivalente), perfazendo um total mínimo de 700 horas dedicadas a actividades desenvolvidas fundamentalmente no local ou locais de estágio.

  6. No decorrer do 3º semestre pretendo realizar um estágio de natureza profissional, quais os
    procedimentos a realizar?

    O aluno que pretenda realizar um estágio de natureza profissional no decorrer do 3º semestre do curso, terá como responsabilidade propor a realização de um estágio profissional a uma empresa/organização com área de interesse enquadrada pelo Mestrado e entrar em contacto com o orientador profissional (da empresa/organização seleccionada) e o orientador académico (da NOVA IMS).
    De seguida deverá elaborar a proposta de trabalho de estágio em conjunto com os orientadores (ver estrutura da proposta de trabalho de estágio na página 5 do Guia de Formatação dos Relatórios de Estágio).
    A proposta de trabalho de estágio e os orientadores estão sujeitos à aprovação do coordenador do Mestrado em C&SIG e do Conselho Científico da NOVA IMS.

  7. Quanto tempo tenho para completar o curso de Mestrado em C&SIG?

    Tem até 31 de Agosto do ano seguinte à data prevista para conclusão do curso de especialização (1º e 2º semestres) para concluir as respectivas Unidades Curriculares. Após esse período deve fazer uma inscrição em ano adicional.

  8. Caso não complete o meu curso dentro do prazo estabelecido o que sucede?

    Caso não complete o meu curso dentro do prazo estabelecido o que sucede?

  9. Quantas inscrições posso fazer em anos adicionais?

    Apenas uma, caso não complete o seu curso no ano adicional poderá escrever uma carta ao Presidente do Conselho Científico ficando sujeito a uma aprovação excepcional.

  10. É possível deixar Unidades Curriculares em atraso e mesmo assim apresentar a proposta de
    dissertação, trabalho de projecto ou relatório de estágio?

    Sim. Contudo, o aluno tem que obter aprovação em todas as Unidades Curriculares até ao prazo fixado para a entrega da dissertação, trabalho de projecto e relatório de estágio.

  11. Sou aluno do curso de Pós-Graduação em C&SIG e pretendo inscrever-me no Curso de Mestrado em
    C&SIG, o que devo fazer?

    Deve formalizar o seu pedido por escrito ao Coordenador do curso de Mestrado em C&SIG, só serão considerados os pedidos dos alunos que tenham obtido uma classificação final média igual ou superior a 14 valores. Caso o seu despacho seja favorável pode inscrever-se no curso de Mestrado em C&SIG, mediante o pagamento da respectiva taxa, pode ver mais informação no página geral do curso.

  12. O que são ECTS e para que servem?

    O ECTS (European Credit Transfer System) é o sistema europeu de transferência de créditos. Num curriculum baseado em ECTS o aluno obtém 1 ECTS por cada 25 horas de trabalho (aulas, tempo de estudo, trabalho finais). Para concluir o curso de Pós-graduação ou a parte curricular do curso de Mestrado em C&SIG, o aluno necessita de 60 ECTS. Todos as universidades que utilizem currículos com ECTS permitem aos seus alunos uma elevada flexibilidade, visto que estes podem realizar disciplinas em outros cursos e em outras universidades que também utilizem este sistema.

  13. Quantos ECTS vale cada Unidade Curricular do Curso de Especialização do Programa de Mestrado
    em C&SIG?

    Regra geral cada Unidade Curricular do Curso de Especialização do Programa de Mestrado em C&SIG tem um valor de 7,5 ECTS, podendo haver excepções em Unidades Curriculares opcionais. Pode ver mais informação no programa do curso.

  14. Quanto tempo tenho que estudar/trabalhar para concluir com sucesso uma Unidade Curricular de 7,5
    ECTS?

    Necessita de aproximadamente 210 horas. Tomando como referência a Unidade Curricular de Ciência e Sistemas de Informação Geográfica, as horas estimadas do trabalho do aluno são repartidas da seguinte forma:

    140 horas Leitura e estudo de documentos em casa e on-line.
    8 horas Interacção com o docente através das sessões sincronias na Internet (4 sessões de duas horas).
    2 horas Auto-avaliação on-line.
    2 horas Avaliação final on-line.
    4 horas Participação no Fórum de discussão.
    2 horas Interacção individual presencial ou por método síncrono com o docente.
    2 horas Interacção de grupo presencial ou por método síncrono com o docente.
    50 horas Elaboração dos trabalhos para avaliação.
  15. Quanto tempo é necessário para concluir com sucesso o curso de especialização do programa de
    Mestrado em C&SIG, bem como a dissertação, trabalho de projecto ou estágio profissional?

    Para concluir com sucesso o curso de especialização do Programa de Mestrado em C&SIG, prevê-se que o aluno tenha que despender cerca de 1680 horas estudo/trabalho ao longo dos 1º e 2º semestres. Para obter o grau de Mestre, o aluno deverá completar o curso de especialização e realizar, uma prova de dissertação, trabalho de projecto ou relatório de estágio, com 980 horas estudo/trabalho previsto para o 3º semestre.

  16. Vou iniciar o trabalho de dissertação/trabalho de projecto/estágio profissional, necessito de fazer a
    pesquisa bibliográfica, como poderei aceder a bibliografia disponível na NOVA IMS?

    Para aceder a bibliografia disponível na NOVA IMS deverá consultar os Serviços de Documentação. Estes Serviços têm como missão proporcionar aos alunos, docentes e investigadores da NOVA IMS o acesso à documentação e informação necessárias para o desenvolvimento das suas actividades académicas e científicas. O fundo documental é constituído por monografias, publicações periódicas, produção interna (teses de mestrado e doutoramento, relatórios de estágio, working papers), bases de dados bibliográficas e de publicações periódicas.
    Os serviços prestados são:

    1. Leitura presencial;
    2. Empréstimo de documentos;
    3. Fila de espera e reserva de documentos;
    4. Acesso online ao Catálogo e a informação sobre novas aquisições;
    5. Acesso online a bases de dados e outros recursos bibliográficos;
    6. Serviço de referência e pesquisa;
     

    Para mais informações sobre os serviços prestados e respectivas condições de utilização, clique aqui.

    O acesso a conteúdos disponibilizados pelos Serviços de Documentação, de que é exemplo a Biblioteca do Conhecimento on-line (B-On), poderá ainda ser efectuado por validação de endereço IP, através da configuração de um acesso VPN (Virtual Private Network).

    Para mais informações sobre esta modalidade de acesso a documentação deverá contactar os Serviços de Informática da NOVA IMS.

  17. Existem nos Serviços de Documentação da NOVA IMS, Publicações Periódicas On-Line?

    Sim, pode consultar as Publicações Periódicas On-Line, clicando aqui.