main content

pagetop

header

slides

menu principal

principal

breadcrumbs

conteudo

FAQS COVID-19

O que é um Coronavírus?

Os coronavírus são uma família de vírus conhecidos por causar doença no ser humano e são bastante comuns em todo o mundo. A infeção pode originar sintomas ligeiros, sintomas inespecíficos como tosse, febre ou dificuldade respiratória transitória, ou apresentar-se como doença bem mais grave, pulmonar e sistémica.
O COVID-19 é uma nova estirpe de coronavírus identificada na cidade de Wuhan (China) em dezembro de 2019.
O reconhecimento da doença pelo novo coronavírus (COVID-19) como Pandemia pela Organização Mundial de Saúde ocorreu em março de 2020.
O período de incubação do COVID-19 é de 3 a 7 dias, terminando a infeção ao fim de duas semanas. Isto significa que se uma pessoa permanecer sem sintomas uma semana após contactar com alguém confirmadamente infetado por COVID-19, é pouco provável que tenha sido contagiada, sendo igualmente pouco provável que possa contagiar outros para além dos 14 dias.
Após exposição a alguém infetado com COVID-19, podem surgir os seguintes sintomas:

  • Perda de olfato ou de paladar;
  • Febre e queixas de mal-estar geral;
  • Tosse;
  • Dificuldade Respiratória.

De forma geral, estas infeções podem causar sintomas mais graves em pessoas com sistemas imunitários mais fragilizados, pessoas idosas, e pessoas com doenças crónicas como diabetes, HTA, cancro e doenças respiratórias.

Como se transmite o COVID-19?

Pelo que é conhecido de outros coronavírus, a transmissão do COVID-19 é mais provável quando existe contato próximo (num raio de 2 metros) com uma pessoa infetada. O risco de transmissão aumenta quando maior for o tempo de contato com uma pessoa infetada.
As gotículas produzidas quando uma pessoa infetada tosse ou espirra (secreções respiratórias que contêm o vírus) são a via de transmissão mais importante.
Existem duas formas através das quais uma pessoa pode ficar infetada:

  • As secreções podem ser diretamente expelidas para a boca ou nariz das pessoas em redor (num raio de 2 metros) ou
    podem ser inaladas para os pulmões;
  • Uma pessoa também pode ficar infetada ao tocar em superfícies ou objetos que possam ter sido contaminados com
    secreções respiratórias e depois tocar na sua própria boca, nariz ou olhos.

Como se previne a transmissão da infeção?

Já existem diversas vacinas contra o COVID-19. No entanto, dado o acesso limitado e faseado à vacinação, até ao momento, a sua administração em Portugal decorre de acordo com prioridades definidas no plano de vacinação. A melhor maneira de prevenir a infeção é evitar a exposição ao vírus.

Existem princípios gerais que qualquer pessoa pode seguir para prevenir a transmissão de vírus respiratórios:

As pessoas que sintam sintomas sugestivos de COVID-19 devem permanecer em casa e não se deslocar para o seu local de trabalho ou de estudo e contactar de imediato a Linha SNS24: 808 24 24 24:

  • Lavar as mãos com frequência– com sabão e água, ou esfregar as mãos com gel alcoólico se não for possível lavar as mãos.
    A lavagem deve ser por um mínimo de 20 segundos;
  • Manter uma distância segura de qualquer pessoa;
  • Usar obrigatoriamente máscara no interior dos edifícios e, no exterior, sempre que o distanciamento físico não for possível;
  • Tossir e espirrar para a prega do cotovelo, ou para um lenço de papel que deverá ser deitado fora. Não se deve tossir nem
    espirrar para o ar ou para as mãos;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca sem ter lavado as mãos;
  • Limpar e desinfetar frequentemente objetos e superfícies de utilização comum.

As pessoas que sintam sintomas sugestivos de COVID-19 devem permanecer em casa e não se deslocar para o seu local de trabalho ou de estudo e contactar de imediato a Linha SNS24: 808 24 24 24:

  • Ao mesmo tempo contatar o Ponto Focal da NOVA IMS. Não devem deslocar-se diretamente para nenhum
    estabelecimento de saúde;
  • Consultar regularmente informação em www.dgs.pt.

Realização de Viagens
As limitações ou condições de realização de viagens, nacionais ou internacionais, encontra-se em constante actualização, pelo que se sugere a consulta de informação vigente em cada data que seja relevante para o efeito.

O que fazer se um(a) estudante ou colaborador(a) tiver sintomas sugestivos de COVID 19 e se encontrar no Campus de Campolide?

Todos os estudantes e colaboradores devem reportar ao ponto focal o seu estado de saúde se tiverem sintomas sugestivos de COVID-19 ou se tiverem tido contacto com um caso positivo confirmado.

Qualquer estudante ou colaborador com critérios compatíveis com a definição de caso suspeito de doença por COVID-19 deverá informar imediatamente o Ponto Focal. Se o estudante ou colaborador se encontrar no Campus de Campolide, deverão ser seguidos os seguintes passos:

  • A pessoa será encaminhada para a sala de isolamento, que é a sala 118 no Colégio Almada Negreiros;
  • Contactar a Linha SNS24808 24 24 24 e explicar pormenorizadamente os sintomas e o histórico recente de viagens.
    Devem ser seguidas todas as orientações dadas;
  • O caso suspeito deve usar uma máscara cirúrgica, se a sua condição clínica o permitir.
  • Evitar tocar em pessoas, superfícies e objetos;
  • A sala ou gabinete designado para o afastamento social do caso suspeito deve ser ventilada e deve ser limpa e desinfetada
    depois da pessoa a ter abandonado;
  • Se o caso suspeito necessitar de utilizar instalações sanitárias, deverá usar uma casa de banho separada, se disponível.

footer